Banner Top
Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

BONS VENTOS DO NORTE

BEM ALI, ONDE O MAPA DO BRASIL FAZ A CURVA, ENCONTRAMOS UM NORDESTE QUE A GENTE CUSTA A ACREDITAR QUE EXISTE. TEM PISCINA NATURAL NO MEIO DO OCEANO, DUNAS QUE ESCONDEM VILAREJOS ISOLADOS E RIO QUE PARECE MAR.

Seja qual for a sua direção pelo Rio Grande do Norte, a geografia sempre vai ter uma praia (ainda) desconhecida, falésias que se debruçam sobre faixas de areia escondidas e mangues que fazem a gente lembrar que o estado potiguar também vai além das águas de tons cristalinos.

Com quase 400 quilômetros de litoral, é tarefa injusta escolher o melhor endereço para estender a canga. Mas Natal certamente será a sua primeira parada. A capital do estado tem uma certa mania de grandeza: além de 300 dias de sol por ano, é dona do maior cajueiro do mundo e de um dos maiores parques florestais urbanos do Brasil, o Parque das Dunas.

Sob temperaturas que variam de 23 a 29 graus, o turismo se esconde detrás de resorts e estabelecimentos hoteleiros instalados na Via Costeira, estrada que liga a popular Ponta Negra às praias urbanas do centro. E, se a orla mais urbana não convida, a cidade é base para quem parte em passeios de um dia por destinos próximos à capital.

É como fazer turismo do lado de casa. Afinal de contas, os melhores endereços pé na areia desse estado nordestino não estão a mais de 170 quilômetros de distância da capital potiguar. Para ficar ali perto, a 20 quilômetros ao sul de Natal, Parnamirim ainda tem ar de cidade, mas dá uma prévia do que o litoral reserva. O nome do município significa "rio volumoso pequeno", em tupi, mas sua atração mais famosa tem dimensões exageradas.

Conhecido como o maior do mundo, o cajueiro de Pirangi é uma árvore centenária de dez mil m² que pode ser visitada em um mirante sobre a copa e em passarelas de madeira entre o emaranhado de galhos e raízes. Só para ter uma ideia do seu tamanho, o cajueiro chega a produzir 80 mil cajus durante a safra, que vai de novembro a janeiro. Pirangi é famosa também pelas piscinas naturais de águas cristalinas formadas pelos recifes que surgem na baixa da maré, a poucos metros da praia, conhecidas como Parrachos de Pirangi.

VENTOS DO NORTE

Mas é ao norte da capital que você encontra o cobiçado cenário nordestino das praias de tons exagerados e das águas rasas de temperaturas amenas. A 60 quilômetros de Natal fica o município de Maxaranguape. Pode chamar de Caribe ou de paraíso, mas por ali a sua parada seguinte é a pequena comunidade de Maracajaú, onde está o conjunto de 13 quilômetros quadrados de corais, a sete quilômetros da costa, que se deixam ser vistos na maré baixa.

Chamadas de Parrachos de Maracajaú, as piscinas naturais são acessadas em catamarãs que saem da praia e contam com atividades extras, como mergulho com cilindro para não credenciados, precedido de um breve treinamento sobre a operação e o uso dos equipamentos. As colinas de areia do lado oposto ao mar também podem ser exploradas em passeios guiados com quadriciclos. Dá para combinar piscinas naturais e dunas em um mesmo dia – e ainda sobra tempo para jantar em Natal.

A região é um dos 17 municípios que formam o Polo Turístico Costa das Dunas, uma faixa litorânea com 210 quilômetros de extensão que vai de Baía Formosa, no extremo sul do estado, até Pedra Grande, logo depois que o Brasil faz a curva, em São Miguel do Gostoso. Mas é rumo ao norte que os ventos parecem trazer outros ares, sobretudo para os esportistas.

Localizado bem no “cotovelo” do Brasil no mapa, São Miguel do Gostoso é território dos praticantes de wind e kitesurfe. Considerado um dos melhores locais do planeta para a prática  desses esportes, o destino a 100 quilômetros de Natal tem aulas que acontecem nas areias, na temporada que vai de setembro a março, quando o vento é mais constante.

Seu nome bem que poderia ser uma referência ao vento forte que refresca os dias mais quentes, mas diz a lenda local que a origem vem da época que ‘Seu’ Miguel encantava forasteiros com sua inconfundível (e gostosa) risada, depois de cada ‘causo’ contado debaixo do cajueiro. O hábito pegou e a cidade-praia ganhou seu nome oficial.

Gostoso mesmo é o canto de Tourinhos, praia em uma pequena baía que ganhou fama com finais de tarde escandalosos, daqueles que entram fácil para qualquer lista dos melhores entardeceres do Brasil. O lado direito, em direção ao sul, dá acesso às impressionantes dunas petrificadas de Tourinhos, com mais de 2.500 anos.

Mas o melhor do Rio Grande do Norte fica mais adiante, onde dunas abrigam lagoas e o rio pensa que é mar. Galinhos fica a 170 quilômetros de Natal, em uma península entre o rio Aratuá e o mar que abriga o povoado de pouco mais de dois mil habitantes. Há quem visite o vilarejo rústico de pescadores em passeios de um dia a partir da capital, mas o destino não é daqueles lugares para se chegar com pressa.

Falésias, dunas e praias a perder de vista. Tudo por ali poderia ser igual ao que já vimos pelo litoral do Rio Grande do Norte. Poderia, mas não é. As charretes ainda são o transporte mais popular, e o acesso é apenas em barcos que saem do porto de Pratagil, onde fica o estacionamento que guarda os carros de quem chega motorizado a Galinhos.

O roteiro nesse setor isolado do estado inclui viagens em bugues, flutuação em lagoas que se escondem entre dunas de areia, passeios em charretes até o Farol de Galinhos e visita aos  montes de sal que despontam no horizonte, cuja produção salina dá nome à região, conhecida como Polo Costa Branca e de onde sai boa parte do sal consumido no Brasil.

A três quilômetros dali, entre o rio e o mar, fica Galos, um distrito de apenas 400 habitantes, cujo nome é uma referência ao peixe-galo, encontrado na região. E tudo por ali parece como sempre: as ruas ainda são de areia e a televisão é comunitária. É tudo tão diferente do que se costuma ver no Nordeste que no mangue tem até tubarão.

A experiência mais original por ali é o passeio nos barcos de madeira do Júnior Tubarão, um roteiro gastronômico por mangues e braços de mar que inclui observação das belas garças azuis e cata de ostras, feita pelo próprio Tubarão e usadas nas refeições que ele prepara a bordo, em algumas das praias isoladas da região. E, depois de tudo isso, a gente custa mesmo a acreditar no que vê.

ONDE FICAR

OCEAN PALACE
Esse hotelzão de frente para o mar, em Ponta Negra, tem ar de resort e seus 30 mil m ² contam com aluguel de bicicleta, spa à beira-mar e parque aquático. A hospedagem pode ser em apartamentos ou em bangalôs.
Avenida Senador Dinarte Mariz, 7829
Ponta Negra - Natal
www.oceanpalace.com.br

POUSADA CASA DE TAIPA
Com apenas 10 apartamentos, essa pousada temática tem inspiração na geografia árida do sertão nordestino e oferece redário, piscinas e jardins com área para leitura. Destaque para o emocionante Museu Casa de Taipa, aberto para visita pública e decorado com peças reais do sertão nordestino doadas por moradores.
Rua Bagre Caia Coco, 99 
Centro São Miguel do Gostoso

www.pousadacasadetaipa.com.br

PEIXE GALO
Equipada com piscina, restaurante e bar, essa pousada do vilarejo de Galos se destaca pelo mirante com vista para toda a península e pela localização privilegiada, em frente ao píer.
Rua da Candelária, nº30
Praia de Galos - Galinhos
www.pousadapeixegalo.com.br

Eduardo Vessoni
Eduardo Vessoni
Colaborador

Últimas edições

Thomas Troisgros
Guga Kuerten
Grazi Massafera
Mateus Solano
Klebber Toledo
Patrícia Poeta
Gabriel Medina
Juliana Paes
Rodrigo Hilbert
HUGH JACKMAN
Carol Castro
Débora Falabella
Paulo Gustavo
Dan Stulbach
Letícia Spiller
Camila Queiroz
Glenda Kozlowski
Maria Casadevall
Olivier Anquier
Camila Coutinho
Fernanda Lima
Pedro Andrade
Preta Gil
 Jaqueline Carvalho
Taís Araújo e Lázaro Ramos
Cleo Pires
Mauricio de Sousa
Carol Trentini
Star Alliance
Fábio Porchat
Marília Gabriela
Fernanda Paes Leme
Paolla Oliveira
Flávio Canto
Bruna Markezine
Marina Ruy Barbosa
Ingrid Guimarães
 Malvino Salvador
Isabelli Fontana
Deborah Secco
Meninos do vôlei
Miguel Falabella
Daniel Alves
Luiza Valdetaro
Giovanna Antonelli
Wagner Moura
Revista Giovanna Ewbank
Antonio Fagundes
Reynaldo Giane
Fernanda Motta
Paulo  Gustavo
Cláudia Raia
Maria Fernanda
João Paulo Diniz
Tatá Werneck
Fernando Torquatto Avianca
Junior Cigano
Max Fercondini
 Isis Valverde
 Robert Scheidt
Glória Maria
Alessandra Ambrósio
 Alinne Moraes Luiz Tripolli
Sabrina Sato
Tiago Abravanel

Media Onboard

Responsável por todo o entretenimento e mídia de bordo das aeronaves Avianca Brasil, oferecendo diversas plataformas criativas online e off-line para impactar o público alvo.

anuncie
  • Vencemos o 30º prêmio Veículos de Comunicação como revista customizada de 2016
RegistrationLogin
Sign in with social account
or
Lost your Password?
RegistrationLogin
Sign in with social account
or
A password will be send on your post
RegistrationLogin
Registration