Banner Top
Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

No dia 12 de junho, muitos casais comemoram o Dia dos Namorados. Acho fofo como essa data é representativa para os mais jovens. É tão lindo ver a ansiedade deles diante da oportunidade de comemorá-la, principalmente quando estão em seu primeiro relacionamento. Mas o mundo não está tão romântico assim para a nossa garotada. Dois fenômenos recentes me chamaram a atenção: a série da Netflix, “13 Reasons Why”, e o “jogo” da Baleia Azul.

No primeiro caso, um universo bem amplo de pessoas debateram a história da jovem que comete suicídio e grava os 13 motivos que a levaram ao ato em fitas cassete. Nos primeiros dias da série no ar, o CVV (Centro de Valorização da Vida) registrou o dobro de pedidos de ajuda. Muitos mencionavam “13 Reasons Why”.

Quase que simultaneamente, um game (se é que podemos chamar isso de game!) invadiu as discussões entre pais e filhos. O “jogo” tem 50 desafios, que incluem automutilação e incentivo ao suicídio no final. Em comum entre os fenômenos: juventude e suicídio. Mas por que o Dia dos Namorados me fez refletir sobre isso?

Se no dia 12 de junho nos voltamos para o romantismo, nos outros dias nos deparamos tristemente com o desamor. O mundo precisa de amor! Amor entre casais, sim, mas, acima de tudo, entre todos nós. Ao mostrar uma adolescente tirando a própria vida após sofrer bullying, a série nos lembra de atos que podem ser devastadores para um jovem.

Apesar dos pesares, ainda acredito no poder do amor. Quando Robert nos pediu para adotar a Kat, Vilfredo e eu procuramos um especialista em AIDS. Contamos toda a história e ele tentou nos desencorajar porque teríamos poucos meses juntos. Mas a gente acredita na força do amor. E, com um amor incondicional, adotamos e criamos nossa estrelinha. E os meses viraram anos,anos... e mais anos. Muitos fatores contribuíram para derrubarmos aquele terrível conselho. Entre todos, o amor foi vital!

Poucos meses antes de darmos início à recente Expedição Oriente, sofremos um baque: nosso neto e tripulante Emmanuel havia sido diagnosticado com câncer. Respiramos fundo e, como sempre, nos unimos em prol da vida. Juntos, numa corrente de amor, incentivamos, acompanhamos e torcemos muito pelo sucesso do tratamento. A ciência e a medicina foram fundamentais. Mas receber o Emmanuel no veleiro Kat, poucos meses depois, e tê-lo a bordo por praticamente dois anos, foi mais uma vitória do amor.

É o amor que nos ajuda a realizar sonhos, a nos aventurar pelo mundo, a descobrir e conviver pacificamente com diferentes culturas. É o amor que dá sentido à vida. E é o amor que se faz cada vez mais necessário no Brasil e no mundo. Me conforta saber que não sou a única a clamar por mais amor. No ano passado, por exemplo, quando nos preparávamos para o lançamento do filme “Pequeno Segredo”, fomos surpreendidos por um emocionante movimento. Inspirados pela história da Kat, os organizadores acreditaram que o amor deveria ser reconhecido oficialmente como uma força transformadora. E, assim como a Paz, também merecia ter uma premiação: o Prêmio Nobel do Amor! Sabemos que existem outras histórias como a da Kat e muitos outros exemplos de amor incondicional e transformador. Se você também acredita que o amor pode mudar o mundo, bem-vindo a bordo. Vamos reconhecer e incentivar mais atos de amor! A gente não precisa esperar pelo próximo Dia dos Namorados para demonstrar nosso amor.

Sabemos que existem outras histórias como a da Kat e muitos outros exemplos de amor incondicional e transformador. Se você também acredita que o amor pode mudar o mundo, bem-vindo a bordo. Vamos reconhecer e incentivar mais atos de amor! A gente não precisa esperar pelo próximo Dia dos Namorados para demonstrar nosso amor.

Heloísa Schurmann
Heloísa Schurmann
Colunista

Últimas edições

Thomas Troisgros
Guga Kuerten
Grazi Massafera
Mateus Solano
Klebber Toledo
Patrícia Poeta
Gabriel Medina
Juliana Paes
Rodrigo Hilbert
HUGH JACKMAN
Carol Castro
Débora Falabella
Paulo Gustavo
Dan Stulbach
Letícia Spiller
Camila Queiroz
Glenda Kozlowski
Maria Casadevall
Olivier Anquier
Camila Coutinho
Fernanda Lima
Pedro Andrade
Preta Gil
 Jaqueline Carvalho
Taís Araújo e Lázaro Ramos
Cleo Pires
Mauricio de Sousa
Carol Trentini
Star Alliance
Fábio Porchat
Marília Gabriela
Fernanda Paes Leme
Paolla Oliveira
Flávio Canto
Bruna Markezine
Marina Ruy Barbosa
Ingrid Guimarães
 Malvino Salvador
Isabelli Fontana
Deborah Secco
Meninos do vôlei
Miguel Falabella
Daniel Alves
Luiza Valdetaro
Giovanna Antonelli
Wagner Moura
Revista Giovanna Ewbank
Antonio Fagundes
Reynaldo Giane
Fernanda Motta
Paulo  Gustavo
Cláudia Raia
Maria Fernanda
João Paulo Diniz
Tatá Werneck
Fernando Torquatto Avianca
Junior Cigano
Max Fercondini
 Isis Valverde
 Robert Scheidt
Glória Maria
Alessandra Ambrósio
 Alinne Moraes Luiz Tripolli
Sabrina Sato
Tiago Abravanel

Media Onboard

Responsável por todo o entretenimento e mídia de bordo das aeronaves Avianca Brasil, oferecendo diversas plataformas criativas online e off-line para impactar o público alvo.

anuncie
  • Vencemos o 30º prêmio Veículos de Comunicação como revista customizada de 2016
RegistrationLogin
Sign in with social account
or
Lost your Password?
RegistrationLogin
Sign in with social account
or
A password will be send on your post
RegistrationLogin
Registration