Banner Top
Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

CURVAS DOS ANDES E DE VINHEDOS

DA JANELINHA DO AVIÃO, A CORDILHEIRA DOS ANDES NOS INSTIGA COM TANTA BELEZA. RODEADA PELA ESPETACULAR CADEIA MONTANHOSA, SANTIAGO DEIXOU DE SER MERO PONTO DE CONEXÃO PARA EXPLORAR AS BELEZAS DA PATAGÔNIA OU DO ATACAMA. CADA VEZ MAIS COSMOPOLITA E DESCOLADA, A CAPITAL CHILENA ATRAI MUITOS BRASILEIROS, INCLUSIVE EM VIAGENS DE FINAIS DE SEMANA.

A cidade rodeada por montanhas tem atrações turísticas que vão de mercados com peixes curiosos aos cantinhos do poeta Pablo Neruda. Mas, nos últimos anos, bairros cool apareceram por toda a cidade, acompanhados da chegada de premiados hotéis boutique, excelentes restaurantes e uma vida cultural e noturna cada vez mais agitada.

Com novos museus e uma infinidade de galerias e ateliês de artistas e designers locais que assumem cada vez mais suas raízes latinas, Santiago vem sendo descrita internacionalmente como uma espécie de novo hub cultural sul-americano. Não me entenda mal. A Santiago clássica continua lá: os espaços verdes, como o imperdível Parque Bicentenário, o clássico Mercado Central, cheio de frutos do mar, a troca de guarda do Palácio de La Moneda, a Plaza de Armas, o excelente Museo Chileno de Arte Precolombino e a La Chascona, a mais famosa casa do poeta Pablo Neruda.

Mas a cidade ganha mais colorido de grafites e bossa com museus cada vez mais contemporâneos – são imperdíveis o Museu da Memória e dos Direitos Humanos e o Museo de la Moda, com acervo surpreendente de mais de dez mil peças. O bairro de Lastarria é um ótimo exemplo dessa transformação. Batizado em homenagem ao escritor, político e diplomata José Victorino Lastarria, este bairro central reúne um louvável conjunto arquitetônico – e alguns desses prédios históricos acabam de ser convertidos em belos hotéis boutique.

Caminhei sem pressa pela rua que leva o nome de Lastarria: são apenas quatro quarteirões repletos de museus, lojas, ateliês, restaurantes e centros culturais. A primeira parada foi no Centro Gabriela Mistral. A visita às galerias do subsolo é gratuita, sendo comum se deparar com performances culturais e exibições nos outros andares também.

Dali, uma rápida caminhada me levou até o Cine Arte El Biógrafo para espiar seu circuito indie que, juntamente com as mostras do divertido Museo de Artes Visuales, forma um belíssimo passeio para quem tem mais tempo na cidade. Mas as andanças pelo bairro não estão completas sem visitar a igreja histórica Parroquia de la Vera Cruz – e depois conferir o artesanato das barraquinhas instaladas nos arredores (os vendedores adoram puxar papo com brasileiros!).

Mas, para mim, algumas das melhores atrações de Lastarria estão associadas a comer e beber. A mais gostosa delas é o concorrido Bocanáriz, uma casa especializada em vinhos com mais de 400 rótulos chilenos diferentes. Foi o primeiro wine bar chileno, e até hoje é reverenciado internacionalmente pela variedade e qualidade dos vinhos que oferece. Apostei sem medo num dos flights, como são chamadas as pequenas degustações de três ou quatro vinhos diferentes, acompanhadas de um papo com a enóloga de plantão.

Logo ao lado está o bar Chipe Libre, com mais de oitenta variedades de pisco oriundas tanto do Chile quanto do Peru. Nós mesmos podemos decidir qual país produz o melhor deles, mas confesso que fui embora dali sem chegar a um veredito.

Além de Lastarria, o boêmio bairro de Bellavista continua sendo um dos mais vibrantes e agradáveis da cidade para explorar a pé. Casas e predinhos coloridos, galerias de arte, bares e restaurantes garantem programa dia e noite para todo tipo de perfil de turista – e de bolso.

Outros bairros também estão mudando de personalidade – para melhor. É o caso do simpático Barrio Italia, cujos quarteirões históricos foram revitalizados e trouxeram nova alma à região. Apontado hoje como o mais eletrizante e animado bairro da cidade, tem uma vibe meio hipster com seus cafés, galerias de arte e ateliês. Pequenas lojas e boutiques agora ocupam antigas casas históricas convertidas em “mini-malls”.

Mais um bom exemplo é o Barrio Yungay: antigamente território de mochileiros pela grande concentração de bares baratos e albergues, hoje começa a atrair diferentes tribos atrás de hot spots etílicos, como a Cerveceria Nacional e o Palacio del Vino. Mas nem só de álcool vive o bairro. Suas quadras também são ocupadas por centros culturais e inúmeras paredes e muros grafitados que parecem feitos sob medida para o Instagram.

E, claro, ver Santiago do alto, rodeada pela impressionante cordilheira dos Andes, é mandatório. Não é raro a cidade estar coberta por uma névoa que dificulta ver as montanhas mais espetaculares da América do Sul; mas nos dias mais claros, o horizonte é estonteante.

A mais central das opções para ver a cidade das alturas (e a única gratuita) é esticar as pernas e subir o Cerro Santa Lucia, um dos mais antigos parques da cidade. O funicular do bairro Bellavista que leva ao topo do Cerro San Cristóbal foi reformado recentemente e também oferece uma vista arrebatadora.

Mas a atração mais disputada quando a ideia é ver a cidade das alturas é o novo mirante no topo do arranha-céu mais alto da América Latina. A 300 metros de altura, o Sky Costanera proporciona uma vista panorâmica de 360 graus – especialmente nos dias ensolarados ou nos finais de tarde dos meses mais quentes, quando a neblina sobre os Andes costuma dar uma trégua. Se o final de tarde estiver limpo, é o horário perfeito: dá para ver o pôr do sol lá do alto, e a cidade acendendo suas luzes logo na sequência.

COZINHA DE AUTOR

Em meio a tantas mudanças, Santiago tem se convertido cada vez mais em uma cidade para comer bem, muito bem. Há inúmeros restaurantes excelentes espalhados pela cidade, instalados nos mais diversos bairros e até dentro dos hotéis.

Uma das mais novas boas surpresas da cidade é o pequeno Terraza, no último andar do hotel boutique Lastarria, no bairro homônimo, com vista panorâmica para Santiago e os Andes: pratos saborosos em estilo tapas e o melhor pisco sour que provei durante a viagem.

Uma cozinha essencialmente chilena? Silabario Cocina Local, com pratos de inspiração Mapuche servidos dentro de uma antiga casa santiaguina. Já o chef Sergio Barroso, que trabalhou no renomado El Bulli, abriu o Restaurante 040, que mescla técnicas europeias com ingredientes locais. O restaurante divide espaço com o Room 09, uma espécie de speakeasy bar instalado no rooftop e craque em coquetéis bem chilenos – como o che-leno, que mistura mate, hortelã, limão e, claro, pisco.

Mas minha experiência culinária mais surpreendente foi com as invencionices moleculares do Boragó, do chef Rodolfo Guzmán. Seu menu degustação oferece uma verdadeira viagem pelos sabores do Chile apresentados em formatos e texturas pouco convencionais, que mexem não apenas com o nosso paladar, mas também com a nossa imaginação. Não à toa, está entre os 50 melhores restaurantes do mundo, segundo o ranking 50 best.

Para um gran finale, duas boas sugestões testadas e aprovadas são os drinks ao pôr do sol no Tramonto Bar & Terrace, com vista para os Andes, e no La Misión, a nova empreitada dos donos do Bocanáriz em Vitacura, que serve vinhos oriundos de toda a América (perfeito para fechar a noite).

VALE DE CASABLANCA

Se uma fuga do ambiente cosmopolita estiver nos planos, o sem fim de vinhedos do Vale de Casablanca está a menos de uma hora de distância. Localizado a cerca de 80 quilômetros de Santiago, o Vale de Casablanca tem mais de seis mil hectares tomados por vinhedos que formam a chamada Ruta del Vino.

A maioria das vinícolas ali está aberta à visitação turística, mas as reservas antecipadas costumam ser mandatórias. Diversas agências e receptivos de Santiago também operam daytours para quem quer ter só um gostinho da experiência vinícola ao longo de um dia pela região. Como as plantações ficam sempre bastante próximas umas das outras, não é difícil visitar várias delas no mesmo dia. Mas ficar por ali para dormir também é um programão: a região vem ganhando hotéis boutique cheios de charme, instalados dentro das vinícolas.

A influência do mar tão próximo a essa região – Valparaíso, o principal porto chileno, fica a 40 quilômetros de distância – ajuda a manter a temperatura razoavelmente moderada em boa parte do ano, produzindo variedades, como Pinot Noir, Syrah, Carménère, Sauvignon Blanc e Chardonnay.

Belas vinícolas que valem a visita incluem a imensa propriedade da Casas del Bosque (que conta também com dois excelentes restaurantes, o Tanino e o Casa Mirador); a Catrala, uma bela vinícola boutique que produz vinhos orgânicos e biodinâmicos e oferece visitas bem originais e customizadas, sempre privadas; e a Matetic, que também produz deliciosos vinhos orgânicos e biodinâmicos.

É na Matetic, aliás, que fica o mais charmoso hotel da região: o boutique La Casona, de apenas sete quartos, instalado literalmente em meio aos vinhedos. Todas as vinícolas contam com visitas guiadas que conferem não apenas o centro de produção de seus vinhos como também passeiam pelos vinhedos e, claro, terminam sempre em degustação de pelo menos três variedades distintas produzidas pela casa.

A visita mais gostosa foi na vinícola boutique La Recova, cujo proprietário e winemaker é o brasileiro David Giacomini. Seus vinhos e espumantes vêm sendo premiados em publicações especializadas e festivais internacionais, como o Descorchados . Pequena e charmosamente instalada em meio às montanhas da Quebrada del Pulgar, a La Recova tem vinhedos que produzem apenas Sauvignon Blanc e rendem dez mil garrafas por ano.

A degustação é harmonizada com petiscos, como empanadas e outras delícias. David mostrou o galpão de produção e nos acompanhou nas parreiras e na degustação dos vinhos, entre bom papo e muitas risadas, no preguiçoso deck construído à beira da piscina. Enquanto isso, o sol se punha, coreografadamente, atrás das montanhas cobertas de vinhedos.

ONDE FICAR

SINGULAR SANTIAGO
O mais luxuoso dos novos hotéis boutique da cidade fica no coração de Lastarria, com serviço irretocável. A decoração mescla sem pudores o estilo colonial com objetos ultracontemporâneos – e seu rooftop bar tem uma vista incrível da cidade emoldurada pelos Andes.
www.thesingular.com

HOTEL LADERA
Inaugurado na região de Providência no ano passado, este hotel boutique, novinho em folha, combina arquitetura avant garde com alto padrão de serviços e customização de atendimento (incluindo o café da manhã servido a qualquer hora do dia). São 36 apartamentos no prédio projetado por Rodrigo Larraín – e o hotel acaba de ganhar o prêmio Prix Versailles, da Unesco, pelo projeto.
www.ladera.cl

LUCIANO K
Localizado no bairro de Lastarria, é perfeito para quem quer explorar o máximo possível da cidade caminhando. São 38 apartamentos no edifício de 1920 que foi, em sua época, o mais alto de Santiago. Detalhes originais do prédio, como piso, portas e até o elevador, fazem contraste perfeito com a decoração contemporânea.
www.lucianokhotel.com

Mari Campos
Mari Campos
Jornalista
Mari Campos é jornalista, apaixonada por viagens. Trabalha exclusivamente como freelancer especializada há mais de 13 anos, escrevendo sobre o tema para jornais e revistas de oito países.

Últimas edições

Thomas Troisgros
Guga Kuerten
Grazi Massafera
Mateus Solano
Klebber Toledo
Patrícia Poeta
Gabriel Medina
Juliana Paes
Rodrigo Hilbert
HUGH JACKMAN
Carol Castro
Débora Falabella
Paulo Gustavo
Dan Stulbach
Letícia Spiller
Camila Queiroz
Glenda Kozlowski
Maria Casadevall
Olivier Anquier
Camila Coutinho
Fernanda Lima
Pedro Andrade
Preta Gil
 Jaqueline Carvalho
Taís Araújo e Lázaro Ramos
Cleo Pires
Mauricio de Sousa
Carol Trentini
Star Alliance
Fábio Porchat
Marília Gabriela
Fernanda Paes Leme
Paolla Oliveira
Flávio Canto
Bruna Markezine
Marina Ruy Barbosa
Ingrid Guimarães
 Malvino Salvador
Isabelli Fontana
Deborah Secco
Meninos do vôlei
Miguel Falabella
Daniel Alves
Luiza Valdetaro
Giovanna Antonelli
Wagner Moura
Revista Giovanna Ewbank
Antonio Fagundes
Reynaldo Giane
Fernanda Motta
Paulo  Gustavo
Cláudia Raia
Maria Fernanda
João Paulo Diniz
Tatá Werneck
Fernando Torquatto Avianca
Junior Cigano
Max Fercondini
 Isis Valverde
 Robert Scheidt
Glória Maria
Alessandra Ambrósio
 Alinne Moraes Luiz Tripolli
Sabrina Sato
Tiago Abravanel

Media Onboard

Responsável por todo o entretenimento e mídia de bordo das aeronaves Avianca Brasil, oferecendo diversas plataformas criativas online e off-line para impactar o público alvo.

anuncie
  • Vencemos o 30º prêmio Veículos de Comunicação como revista customizada de 2016
RegistrationLogin
Sign in with social account
or
Lost your Password?
RegistrationLogin
Sign in with social account
or
A password will be send on your post
RegistrationLogin
Registration