Banner Top
Quinta-feira, 26 de Abril de 2018

MULHERES INDEPENDENTES

Minha mãe, que sempre esteve à frente do seu tempo, aprendeu com a vida que uma mulher deve ser independente. Após meu pai falecer jovem, em 1950, ela assumiu sozinha as responsabilidades da casa e da papelaria, fonte de renda para nos criar e sustentar. Ela era realmente uma mulher moderna, com visão de futuro e personalidade forte. Sempre dizia, para mim e minha irmã, que devíamos ser donas de nossas vidas.

Esse mantra de independência feminina esteve presente no nosso dia a dia desde quando éramos muito pequenas, garotinhas mesmo. Desde cedo fomos estimuladas junto com meus irmãos a estudar e trabalhar. Aprendi que todos nós, filhos e filhas, estávamos no mesmo patamar. Ser menina não fazia de mim e minha irmã coadjuvantes no ambiente familiar – e olha que os rapazes eram maioria lá em casa.

Sendo criada em um ambiente assim, confesso que é difícil aceitar a necessidade de lutar por direitos iguais. Poxa, até quando? Isso deveria ser algo natural na nossa sociedade. Até o momento em que alguém diz uma daquelas frases típicas (e cretinas), que permanecem no inconsciente popular, como: “Por trás de um grande homem, existe...”. E me recuso a completar tamanha tolice.

Não me sinto feminista, nem parte do empoderamento feminino.  Sou uma mulher que sempre soube e lutou por seus direitos de ocupar seu lugar na sociedade, seja como profissional, velejadora, autora, mãe, pessoa. Mas entendo o uso de tais termos. Fomos criados em uma sociedade que ainda discrimina as mulheres.

Até hoje, algumas pessoas creditam exclusivamente ao meu marido a decisão de trocar a vida em terra firme pela vida a bordo. Muitos me perguntam: “Como ele ‘levou’ você para navegar pelo mundo”? Respondo: “Ele amarrou uma corrente no meu pescoço e me arrastou para viver no veleiro com três filhos”. O que, claro, não é verdade. Mas o que responder? Por que é difícil imaginar como é incrível quando um casal sonha junto e toda a família realiza esse sonho junto?

Essa é a nossa história: eu e Vilfredo despertamos para um sonho durante uma viagem maravilhosa pelo Caribe. Nossa primeira experiência a bordo aconteceu quando estávamos juntos. Naquele mar maravilhoso, nos apaixonamos por aquela sensação de aventura e liberdade. E, numa troca de olhares, nos tornamos cúmplices de um sonho nosso, que transformamos em realidade juntos.

Heloísa Schurmann
Heloísa Schurmann
Colunista

Últimas edições

Tata Werneck
Sophia Abrahão
Daniel Boaventura
Zac Efron
Thomas Troisgros
Guga Kuerten
Grazi Massafera
Mateus Solano
Klebber Toledo
Patrícia Poeta
Gabriel Medina
Juliana Paes
Rodrigo Hilbert
HUGH JACKMAN
Carol Castro
Débora Falabella
Paulo Gustavo
Dan Stulbach
Letícia Spiller
Camila Queiroz
Glenda Kozlowski
Maria Casadevall
Olivier Anquier
Camila Coutinho
Fernanda Lima
Pedro Andrade
Preta Gil
 Jaqueline Carvalho
Taís Araújo e Lázaro Ramos
Cleo Pires
Mauricio de Sousa
Carol Trentini
Star Alliance
Fábio Porchat
Marília Gabriela
Fernanda Paes Leme
Paolla Oliveira
Flávio Canto
Bruna Markezine
Marina Ruy Barbosa
Ingrid Guimarães
 Malvino Salvador
Isabelli Fontana
Deborah Secco
Meninos do vôlei
Miguel Falabella
Daniel Alves
Luiza Valdetaro
Giovanna Antonelli
Wagner Moura
Revista Giovanna Ewbank
Antonio Fagundes
Reynaldo Giane
Fernanda Motta
Paulo  Gustavo
Cláudia Raia
Maria Fernanda
João Paulo Diniz
Tatá Werneck
Fernando Torquatto Avianca
Junior Cigano
Max Fercondini
 Isis Valverde
 Robert Scheidt
Glória Maria
Alessandra Ambrósio
 Alinne Moraes Luiz Tripolli
Sabrina Sato
Tiago Abravanel

Media Onboard

Responsável por todo o entretenimento e mídia de bordo das aeronaves Avianca Brasil, oferecendo diversas plataformas criativas online e off-line para impactar o público alvo.

anuncie
  • Vencemos o 30º prêmio Veículos de Comunicação como revista customizada de 2016
RegistrationLogin
Sign in with social account
or
Lost your Password?
RegistrationLogin
Sign in with social account
or
A password will be send on your post
RegistrationLogin
Registration