Voltar

Cultura

Agenda

Cinema

Entrenimento a Bordo


Voltar

Lifestyle

Gastronomia

Vinhos

Inspire-se

Family Trip

Expedição

Colunas


Voltar

Capa

Edição atual

Making of

Celebridades

Edições anteriores


Family Trip Family Trip Viagem em família: como incluir a criançada no roteiro

Viagem em família: como incluir a criançada no roteiro

The Veigas

Quando tentamos incentivar amigos com filhos a levarem os “malinhas” em viagens, muitas vezes ouvimos coisas do tipo “mas com criança não dá para fazer tal e tal coisa”. Sejamos realistas: é verdade que a programação muda quando você está com filho pequeno – da mesma forma que viagem em casal é de um jeito, com turma de amigos é outro, sozinho é diferente também.

 

Claro, se você pensa em assistir a uma ópera em Viena, realmente vai ter de arrumar um esquema para alguém ficar com a criança – ou o casal vai precisar se revezar. No ano passado, fomos visitar Chernobyl e, como a zona de exclusão é proibida para menores de 18 anos, precisamos combinar com a empresa que realiza os tours para que Mariana fizesse em um dia, Edison em outro – ao Chico, restaram as diversões em Kiev.

 

Mas apesar de serem muitas as impossibilidades em um roteiro com criança, há coisas inusitadas nas quais dá para incluí-los numa boa. Antes de descartar completamente, tente descobrir se não há um jeito de ir com seu filho naquele programa que você gosta.

 

É o caso de degustações de vinho – e aqui ninguém está falando para você embebedar seu filho, obviamente. Vale a pena se informar antes, mas se conhecer vinícolas e fazer degustações é algo que lhe agrada, saiba que muitas delas são bastante family friendly. Quando fomos à Matetic, no Chile, Chico tinha 3 anos – e enquanto a gente se esbaldava experimentando os rótulos de lá, a sommelier gentilmente ofereceu para ele um delicioso suco de uva. O menino também ganhou uma caixinha de lápis de cor e ficou desenhando.

 

Três meses depois, fizemos um tour por África do Sul, Namíbia, Zimbábue e Zâmbia, em que o périplo incluiu visitas a vinícolas. Chico foi bem-vindo em todas. Em algumas, com direito a mimos. Geralmente, ele ganhava um livrinho de colorir e ficava entretido. Mas a Neethlingshof foi a mais legal: enquanto fazíamos a tradicional harmonização de vinhos com comidinhas, Chico também recebeu a sua cartela. No caso dele, pôde combinar dois tipos de suco e milk-shake com chocolate, bolachas e pãezinhos.

 

Agora que estamos instalados há quatro meses na Eslovênia, não vemos a hora de rodar pelas vinícolas daqui também.

SUA VIAGEM NA REVISTA

Envie sua foto e conte porque mais pessoas deveriam conhecer este lugar.

Você pode gostar

VER MAIS