Voltar

Cultura

Agenda

Cinema

Entrenimento a Bordo


Voltar

Lifestyle

Gastronomia

Vinhos

Inspire-se

Family Trip

Expedição

Colunas


Voltar

Capa

Edição atual

Making of

Celebridades

Edições anteriores


Destino Internacional Destino Internacional Whitney Museum é programa perfeito no inverno de Nova York

Whitney Museum é programa perfeito no inverno de Nova York

Museu nova-iorquino tem retrospectiva de Andy Warhol e um restaurante acolhedor

 

Em um dia de céu aberto em Nova York, o passeio pelo parque suspenso High Line estava dos mais gostosos. Mas, desta vez, o objetivo não era apenas admirar o paisagismo, surpreendentemente diferente a cada época do ano, ou as esculturas de arte contemporânea, que também mudam de tempos em tempos. A ideia era alcançar o fim da linha – ou o começo, dependendo do ponto de partida – e visitar a sede do Whitney Museum of American Art, em Downtown Manhattan.

 

O encantamento começa do lado de fora, quando se avista o belíssimo prédio projetado pelo premiado Renzo Piano. Vale chegar pelo High Line justamente para ver o edifício de um lugar elevado, que permite contemplar melhor seus recortes angulosos e assimétricos. Uma vez dentro do museu, os ângulos se revelam terraços ao ar livre com instalações e vistas panorâmicas transformadas ao ritmo das estações. Dá para ver os telhados da cidade (incluindo o topo do Empire State Building), o Rio Hudson e a região de Lower Manhattan, com o arranha-céu One World Trade Center despontando no horizonte. O diálogo com a paisagem ao redor é um dos aspectos mais fascinantes do novo Whitney, inaugurado originalmente em 2015 na Gansevoort Street, no Meatpacking District.

 

 

Do lado de dentro, a atração da vez é a exposição “Andy Warhol: From A to B and Back Again”. As peças do artista, que tanto influenciaram a pop art da década de 1960, estão por toda a parte. O que torna a retrospectiva fascinante é a história que ela conta, com a oportunidade de ver trabalhos menos conhecidos e de traçar um comparativo entre as obras de quatro décadas de carreira. Com mais de 350 trabalhos, é a primeira retrospectiva americana de Warhol em 30 anos. Se você só tiver tempo para uma mostra em Nova York, que seja esta, em cartaz até 31 de março.

 

O acervo permanente de arte americana dos séculos 20 e 21, arrumado de diferentes maneiras, também merece um novo olhar. O Whitney tem uma das mais expressivas coleções de obras do artista americano Edward Hopper, por exemplo. Até hoje me lembro da emoção que senti ao ver o primeiro trabalho dele ao vivo, há muitos anos, ainda na sede anterior, na Madison Avenue (onde hoje está o Met Breuer, parte do Metropolitan Museum). É pelos quadros de Hopper que procuro enquanto vou descobrindo artistas ou revendo algum trabalho do qual já tinha me esquecido. A mostra atual chama-se “Where We Are”, e reúne obras de artistas americanos de 1900 a 1960.

 

 

O programa fica redondo com uma ida ao restaurante Untitled, no térreo. O design da casa ampla, arejada e iluminada, toda envidraçada, com cozinha aberta, acompanha a beleza arquitetônica do museu. Na parede do fundo, se destaca a obra “The Electric Eat”, de Robert Indiana. Não por acaso, o Untitled ganhou o prestigioso prêmio da Fundação James Beard de Outstanding Restaurant Design (“design excepcional”, em tradução livre).

 

Comandado pela chef Suzanne Cupps, oferece cozinha americana contemporânea sazonal, com pratos saborosos e de bonita apresentação. As felizes escolhas da mesa foram beef tartare e almôndegas de cordeiro, mas há vários pratos sem carne, inclusive um hambúrguer vegetariano. A carta de vinhos é curta e original, assinada por Michaël Engelmann, mesmo master sommelier do excelente Modern, o restaurante com duas estrelas Michelin do Musem of Modern Art (MoMA). Os drinks são interessantes, e o balcão do bar é um bom lugar para comer enquanto se acompanha o trabalho dos bartenders.

 

 

Se as pinturas das latas de Campbell’s, o primeiro grande sucesso de Warhol, forem inspiradoras, peça a chowder, deliciosa sopa tradicional americana de peixes e frutos do mar, aqui à base de ostras, para esquentar o dia ou a noite de inverno.


A exposição “Andy Warhol: From A to B and Back Again” ca em cartaz até 31 de março. Compre o ingresso online para driblar – las e pagar menos. E não deixe de passar na loja do museu: há produtos exclusivos com reproduções de ícones da pop art em diferentes faixas de preços.

 

WHITNEY MUSEUM | UNTITLED AT WHITNEY
99 Gansevoort Street, entre as ruas Washington e West.

SUA VIAGEM NA REVISTA

Envie sua foto e conte porque mais pessoas deveriam conhecer este lugar.

Você pode gostar

VER MAIS