Voltar

Cultura

Agenda

Cinema

Entrenimento a Bordo


Voltar

Lifestyle

Gastronomia

Vinhos

Inspire-se

Family Trip

Expedição

Colunas


Voltar

Capa

Edição atual

Making of

Celebridades

Edições anteriores


Edição Atual Sommelier: os elegantes vinhos do Dão, em Portugal

Sommelier: os elegantes vinhos do Dão, em Portugal

Daniel Perches

Conhecida pela paisagem bucólica e belezas naturais, a região produz bebidas nobres, leves e claras

 

Portugal é um país relativamente pequeno em extensão e população, mas enorme quando o assunto são os vinhos. De norte a sul, há regiões produtoras renomadas e com excelentes condições turísticas. É o caso do Dão, no centro-norte do país, que vem se destacando no cenário internacional – e com merecimento. Próximo à região do Douro, o Dão é conhecido por enófilos como a “Borgonha Portuguesa”. A associação se explica pela elegância encontrada em seus vinhos leves, fáceis de beber e com uma cor um pouco mais clara do que os supertintos de áreas vizinhas.

 

O conjunto favorece: o solo, o clima e as uvas utilizadas, além da geografia privilegiada cercada pelas Serras do Caramulo, da Nave e a famosa Serra da Estrela – de onde vêm queijos cremosos que são uma iguaria. Entre os tintos, a Touriga Nacional é, segundo os locais, originária de lá e com grande papel na elaboração dos vinhos, mas não deixe de provar algum feito com a uva Alfrocheiro, que desponta como destaque e diferencial regional. Com uma cor mais clara e toques florais e de frutas leves, se bem vinificado pode ser guardado por muitos anos e é uma grata surpresa ao abrir.

 

Nas brancas, a Encruzado é a protagonista, apresentando vinhos realmente singulares e que valem a pena de serem provados, embora encontrem-se facilmente vinhos feitos com outras uvas, inclusive internacionais. O Dão é também uma ótima opção de passeio. Há várias vinícolas que oferecem tours guiados e até hospedagens, dando um charme especial à viagem ao acordar com o cenário dos vinhedos. Se preferir hospedar-se na cidade, Viseu tem uma ótima estrutura turística. De lá, é possível chegar à região vinícola em poucos minutos e, em mais ou menos uma hora, à Serra da Estrela. Além disso, o município fica a 90 minutos do do Porto, um dos destinos mais procurados de Portugal.

 

 

  • 1-Casa da Passarella O Fugitivo Branco em Curtimenta 2015
    Sabor: um vinho único, que utiliza a sua casca na fermentação durante aproximadamente 30 dias. O método é pouco convencional para brancos e garante uma textura especial. Percebe-se corpo e intensidade, além de untuosidade aliada a um frescor quase inexplicável.
    Harmoniza: polvo, mariscos em
    calda, paella.
  • 2-Julia Kemper Elpenor Tinto
    Sabor: Elpenor é um vinho dapropriedade de Julia Kemper,
    orgânico e biodinâmico. Com aromas e sabores de frutas frescas silvestres, tem a potência de um grande vinho aliada a um frescor único, tornando-o um tinto para ser apreciado até sem acompanhamentos.
    Harmoniza: carnes leves, carpaccios, entradas.
  • 3-Casa da Ínsua TintoColheita 2015
    Sabor: um vinho que expressa bem o que é Dão. Aromas de frutas vermelhas frescas e sabor marcante, pedindo que venha uma boa comida para acompanhar.
    Harmoniza: carnes vermelhas, cogumelos, pimentões.
  • 4-Quinta dos Roques Tinto 2015
    Sabor: um produtor clássico da região, que faz vinhos redondos, com muita maciez, mas ao mesmo tempo mostrando a carga de taninos. Aromas de frutas e toques de baunilha e madeira aparecem ligeiramente, mesclando-se ao longo do tempo na taça. Vale a pena deixar descansar um pouco depois de aberto.
    Harmoniza: assados, carnes com gordura, ossobuco, carne de vitelo.

SUA VIAGEM NA REVISTA

Envie sua foto e conte porque mais pessoas deveriam conhecer este lugar.

Você pode gostar

VER MAIS