Voltar

Cultura

Agenda

Cinema

Entrenimento a Bordo


Voltar

Lifestyle

Gastronomia

Vinhos

Inspire-se

Family Trip

Expedição

Colunas


Voltar

Capa

Edição atual

Making of

Celebridades

Edições anteriores


Edição Atual Memórias de uma viagem pelo Vietnã

Memórias de uma viagem pelo Vietnã

Heloisa Schurmann

As principais lembranças de uma viagem de duas semanas pelo país

 

Nossa última volta ao mundo durou 812 dias. Navegamos cerca de 30 mil milhas (o equivalente a quase 50 mil quilômetros), passando por quatro oceanos do planeta e cerca de 50 lugares diferentes. Uma das surpresas mais felizes que tivemos foi o Vietnã, um país que vem atraindo muitos turistas que, além de suas belezas, descobrem que o custo de vida lá é baixo – um diferencial no orçamento de uma viagem. Ficamos por cerca de duas semanas, que foram felizes e intensas. Depois de anos em guerra, o Vietnã se recuperou e está crescendo. O país tem de tudo: lugares históricos, paisagens belíssimas e tradições que se perpetuam por meio de sua gente. E que gente! Uma das características dos vietnamitas que nos cativou foi a gentileza.

 

 

Na Baía de Halong, formada por três mil ilhas de calcário, conhecemos uma família de pescadores que mora em uma casa que flutua na água, totalmente estruturada em cima de bambus. Que maravilha participar de parte do dia a dia dessas pessoas. Lá, Vilfredo e eu fomos pescar peixes e lulas para um almoço com nossos anfitriões. Em seus barcos sem motor, a remo, deslizamos em silêncio entre as ilhas, pescando com a rede. Nas praias de Nha Trang, uma das cidades mais importantes do país, também conhecemos um projeto australiano, conduzido por voluntários em parceria com o Governo Provincial do Vietnã, que realiza aulas de natação e segurança na água para crianças e jovens carentes, para evitar acidentes, comuns na região. Iniciativas como essa me emocionam e me motivam.

 

 

 

Assim como as paisagens locais (maravilhosas) e a paz encontrada, por exemplo, no templo de Champa, fundado em 192 d.C. Este é um templo secular que ilustra a importância do povo responsável por levar a religião, a arte, a arquitetura e a cultura da Índia para o Vietnã. Jamais me esquecerei do Festival da Lua Cheia, quando todas as casas e lojas apagam suas luzes, deixando a cidade de Hoi An ser totalmente iluminada por lindas e coloridas lanternas. As pessoas fazem seus pedidos e os colocam em barquinhos de papel, também iluminados por uma vela, enchendo o rio da cidade de luz. Que exemplo de superação! Que força descomunal move o povo vietnamita, que reconstrói seu país e encanta a todos nós, fazendo do passado um capítulo da história. Uma lição a ser aprendida para jamais ser repetida.

SUA VIAGEM NA REVISTA

Envie sua foto e conte porque mais pessoas deveriam conhecer este lugar.

Você pode gostar

VER MAIS