Voltar

Cultura

Agenda

Cinema

Entrenimento a Bordo


Voltar

Lifestyle

Gastronomia

Vinhos

Inspire-se

Family Trip

Expedição

Colunas


Voltar

Capa

Edição atual

Making of

Celebridades

Edições anteriores


Edição Atual Confira as dicas para um passeio tranquilo na praia com crianças

Confira as dicas para um passeio tranquilo na praia com crianças

The Veigas

Levar crianças para curtir o mar é uma experiência fascinante, mas exige certos cuidados

 

Nunca fomos muito de praia, é verdade. Mas com criança pequena, o fascínio pelo mar ganha outros contornos – das ondas aos castelos de areia, a diversão é inversamente
proporcional ao sossego.

 

A primeira viagem com o Chico foi para Paraty, litoral sul do Rio, quando ele tinha pouco mais de 3 meses. Mas fomos muito obedientes à pediatra, seguimos à risca suas orientações e não nos aventuramos a pegar uma praia. O feriadão, no caso, foi apenas para relaxar e sair um pouco de São Paulo, onde morávamos.

 

Quando ele estava prestes a completar um ano, passamos um fim de semana na casa de amigos em um condomínio de Bertioga, litoral paulista. O moleque se esbaldou: cavou tanta areia que até comeu um pouco, encantou-se de tal forma pelo mar que, claro, também engoliu água. No fim do primeiro dia nem a fralda de praia estava mais em seu corpo. Pronto! Ele já era um bebê pelado engatinhando para lá e para cá. Foram dias bem animados e a experiência praiana acabaria se repetindo algumas vezes – em Florianópolis, na África do Sul, na Namíbia e, quando moramos na Itália, no ano passado, na Costa Amalfitana.

 

Praias de água doce também foram garantia de alegria. Já curtimos às margens do Rio Negro, na Amazônia; em Palmas, no Tocantins; no Lago Baikal, no interior da Rússia; e no agradável Lago de Bled, onde moramos, na Eslovênia, a poucos minutos de nossa casa.

 

Quando se leva crianças à praia, alguns cuidados precisam ser tomados para não azedar a diversão. Protetor solar é imprescindível. Repelente também pode ser necessário, conforme o lugar. No Brasil, esses produtos são liberados para uso infantil a partir dos 6 meses de idade. Já existem, no exterior, protetores solares feitos à base de minerais – e estes podem ser utilizados por bebezinhos menores.

 

Para o caso de afoitos, como Chico, não precisa entrar em pânico se houver ingestão de areia. “Mas vale a pena observar se não vão aparecer sintomas, do tipo vômito e diarreia. Caso isso aconteça, é melhor entrar em contato com o médico”, alerta a pediatra Paula Woo Guglielmetti.

 

De acordo com ela, duas coisas são importantes para não estragar o passeio: manter a criança protegida do sol e bem hidratada. Uma dica é levar uma daquelas banheiras infláveis e, assim, manter água limpa sob o guarda-sol, garantindo a farra. “Normalmente, praia está atrelada a viagem, férias e descanso. Portanto, o melhor a fazer é manter os cuidados básicos de higiene e relaxar”, orienta.

SUA VIAGEM NA REVISTA

Envie sua foto e conte porque mais pessoas deveriam conhecer este lugar.

Você pode gostar

VER MAIS